Buscar

A responsabilidade ambiental é global

Texto por Artur Arakelyan, fundador e diretor presidente da CETAB Amazon e idealizador do projeto

Todas as informações ambientais devem ser reunidas em um único local, para que qualquer pessoa possa usar esses dados, e assim unificar a informação de forma global. Não há outro caminho na era da globalização, acreditam os ambientalistas. "No final de 2020, nós, com a maioria dos ambientalistas do mundo, devemos formalizar um manifesto final de normas com todas as emendas e adições ambientais. Para a troca de informações, o desenvolvimento de uma estratégia e a coordenação de atividades, é necessário usar uma única base de dados ambiental (em diferentes idiomas)", disse "Artur Arakelyan , fundador da СETAB AMAZON, empresa ambiental.

Segundo os cálculos, somente em 2019 os desastres naturais - incêndios, inundações e outros desastres - custaram para o Brasil quase 500 bilhões de reais. "Ao abastecer as reservas com toda infraestrutura moderna, é necessário usar não fundos ambientais nacionais, mas globais. Se as florestas do Brasil compõem uma parte significativa de todas as florestas do mundo, um país não poderá financiar esses programas", diz Artur Arakelyan. "7% da madeira morta, que emite uma enorme quantidade de metano, o que leva a grandes incêndios. Além disso, a madeira morta sempre foi um recurso energético acessível para os moradores das reservas florestais".

Segundo especialistas, o problema da morte da floresta devido a incêndios se tornou global. Em 2019, as perdas florestais na Rússia totalizaram 8,67 milhões de hectares, no Brasil - 2,95 milhões, no Canadá - 2,1 milhões e nos EUA - 2 milhões de hectares. Segundo dados, nos sete meses de 2019, 13,5 milhões de hectares foram atingidos por incêndio. Vale a pena combinar os esforços de conservação florestal em todos os países, por exemplo, dentro da ONU. Este serviço pode incluir unidades de aviação de resposta rápida, além de inteligência espacial ou recursos de detecção e combate ao incêndio.

De 1992 até o final de 2019, 635 mil incêndios florestais foram registrados no Brasil. A quantidade média de danos por ano é de R$ 20 bilhões. Desses, de 3 a 7 bilhões são danos causados ​​pela perda de madeira, o restante é o custo da extinção e subsequente limpeza de áreas queimadas, danos causados ​​por mortes de animais, poluição por produtos de combustão e custos de reflorestamento, diz Arthur Arakelyan.

A СETAB AMAZON se propõe a financiar projetos e programas ambientais, não apenas com ajuda de orçamentos estaduais, mas também com fundos de patrocínio de cidadãos ambientalmente conscientes, além de introduzir o termo socialmente negativo "eco-violador" e atribuí-lo a cidadãos que cometem crimes na esfera ambiental. Além disso, a educação ambiental é importante. Muitas pessoas não sabem sobre o aquecimento global, nem sobre o derretimento das calotas polares, nem sobre o aumento da concentração de CO2 na atmosfera, plástico no oceano. "Todos devem pensar no futuro do planeta, caso contrário, o planeta entrará em colapso", prevê Arthur Arakelyan.